abdominoplastia-bhPLÁSTICA ABDOMINAL – ABDOMINOPLASTIA E SUAS VARIÁVEIS

Estes locais são alvo de acúmulo de tecido adiposo, não apenas por fatores genéticos, mas principalmente por hábitos inadequados de vida como alimentação excessiva e sedentarismo. No caso das mulheres a região é muito prejudicada esteticamente pela gravidez, ocorrendo a flacidez de pele, as estrias e o afastamento da musculatura abdominal. Para restaurar a harmonia do contorno corporal e reconstruir a anatomia das estruturas desta região, a abdominoplastia e suas variações é muitas vezes necessária.

As 3 variações mais comuns da abordagem cirúrgica desta região são a Abdominoplastia clássica, a Miniabdominoplastia e a Lipoabdominoplastia. Entenda a diferença entre elas.

 

O repouso exigido depende da magnitude do descolamento realizado e varia para cada caso, mas geralmente requer-se repouso absoluto por 7 dias, evitando esticar ou retificar o corpo neste período. Após estes primeiros 7 dias, o repouso relativo é requerido por mais 3 semanas. As atividades poderão ser paulatinamente retomadas após este período.

O uso da cinta é recomendado por 1 a 2 meses e tem o objetivo de facilitar a aderência dos tecidos mais superficiais aos planos mais profundos, e aumentar a reabsorção do edema. Os pontos são usualmente removidos progressivamente, respeitando o tempo de cicatrização de cada um, mas inicia-se com 7 dias indo até 30 dias, em alguns casos. O resultado final ocorre somente após um ano.

Dúvidas Frequentes

  • Quanto tempo terei que ficar afastada de minhas atividades após a cirurgia?

O repouso exigido depende da magnitude do descolamento realizado e varia para cada caso, mas geralmente requer-se repouso absoluto por 7 dias, evitando esticar ou retificar o corpo neste período. Após estes primeiros 7 dias, o repouso relativo é requerido por mais 3 semanas. As atividades poderão ser paulatinamente retomadas após este período.

  • Por quanto tempo terei que usar a cinta cirúrgica?

O uso da cinta é recomendado por 1 a 2 meses e tem o objetivo de otimizar a aderência dos tecidos mais superficiais aos planos mais profundo, e aumentar a reabsorção do edema.

  • Quantos quilos vou emagrecer com a cirurgia plástica abdominal?

Sendo uma cirurgia que retira determinada quantidade de pele e gordura excedentes, evidentemente haverá uma redução no peso corporal, que varia de acordo com o volume do abdome de cada paciente. Entretanto, não se pretende “emagrecer” o paciente com a cirurgia. Para que o procedimento seja seguro, recomenda-se fortemente que o paciente emagreça antes de ser operado. Isto diminuirá o risco operatório além de proporcionar melhores condições ao cirurgião de mobilizar retalhos e moldar o corpo com uma lipoaspiração complementar segura. Assim, não são os “quilos” retirados que definirão o resultado estético, mas sim as proporções que o abdome assumirá com o restante do tronco e membros. Os abdomes que apresentarão os melhores resultados estéticos são aqueles que necessitam de menores ressecções (retiradas). Os resultados são também mais satisfatórios em pacientes que apresentam maior excesso de pele do que de gordura, ou seja, é mais bem tratada a “flacidez” do abdome do que a gordura. Nos casos em que o paciente está com o peso acima do recomendado para a estatura e idade, o resultado será compensatório e proporcional ao restante do corpo; vale lembrar que os excessos de gordura em regiões vizinhas do abdome ainda existirão. Poderá ser necessário um tratamento clínico, fisioterápico e nutricional para equilibrar as diversas partes entre si.

  • Um novo umbigo será confeccionado?

Não. O seu próprio umbigo será mantido após um recorte em toda a sua volta e, se necessário, será remodelado e reimplantado em um novo local. Deve-se considerar que circundando o umbigo existirá também uma cicatriz. Várias técnicas existem para a reimplantação do umbigo, de modo que todas são passíveis de futuras revisões cirúrgicas, caso seja necessário. Isso acontece em decorrência da anomalias na evolução cicatricial de certas pacientes e poderá ser corrigida por meio de uma pequena cirurgia, que poderá ser feita com anestesia local, após alguns meses.

  • Poderei ter filhos futuramente? O resultado não ficará prejudicado?

O seu médico ginecologista lhe dirá da conveniência ou não de gravidez. Quanto ao resultado, poderá ser prejudicado, a não ser que na gestação seu peso seja controlado de perto pelo obstetra. Aconselhamos que tenha todos os filhos programados antes de submeter-se a uma abdominoplastia completa.

Pré-operatório:

  • Não use os MEDICAMENTOS PROIBIDOS 10 dias antes da cirurgia (impresso entregue pessoalmente durante a consulta médica).
  • Suspenda todo e qualquer medicamento para emagrecer e diuréticos que eventualmente estiver tomando, aproximadamente 15 dias antes do ato cirúrgico.
  • Comunique-se com seu médico antes da cirurgia em caso de gripe ou outra condição que comprometa o seu estado de saúde.
  • Interne-se no hospital indicado pelo menos 30 minutos antes da hora marcada para sua cirurgia. Se sua cirurgia estiver marcada para as 07h30min, chegue ao hospital as 07h.
  • O período de jejum deve ser de 8 horas. No caso de cirurgia marcada para as 07h30min, o jejum deverá ter início às 23h30min da véspera. Se a cirurgia estiver marcada para as 13h30min, o jejum deverá ter início às 06h30min do mesmo dia, sendo permitido um café da manhã normal antes das 06h30min. Nem mesmo água é permitida durante o período de jejum.
  • Evite bebidas alcoólicas ou refeições muito “pesadas” na véspera da cirurgia.
  • Tome o seu banho antes de ir para o hospital ou para a clínica com o sabonete especificado na consulta médica. Recomenda-se fortemente usá-lo por uma semana antes da cirurgia em todo o corpo. Especificamente para o sexo feminino, não usar maquiagem, cremes corporais ou esmaltes de unha escuros no dia da cirurgia. Após a cirurgia as maquiagens são permitidas, a menos que se operem regiões da face.
  • Levar óculos escuros para o hospital ou clínica no dia da cirurgia, caso for submetida (o) a cirurgia de face.
  • Para o dia da alta, usar roupas que, para vesti-las, não necessitem passar pela cabeça (por exemplo, evitar as camisetas).
  • Levar para o hospital ou clínica todos os seus exames pré-operatórios. Em casos específicos, levar também as cintas, sutiãs, vestimenta adequada.
  • Tome os medicamentos prescritos para antes da cirurgia (caso tenha sido prescrito algum) e providencie aqueles prescritos para uso após a alta hospitalar.
  • Não se acanhe em ligar para o seu médico em caso de dúvidas. Não se preocupe com horários, fins de semana ou feriados. Caso não o encontre por qualquer motivo, um cirurgião da equipe estará sempre disponível para as informações necessárias. Sinta-se protegida (o).

Pós-operatório:

  • O primeiro curativo será feito no retorno ao consultório médico, geralmente um dia após a cirurgia (marcada previamente).
  • Após este primeiro curativo, você será devidamente orientado acerca dos curativos e banhos seguintes.
  • Como regra geral, é importante lavar as regiões dos cortes todos os dias, com o sabonete prescrito, com o auxílio de uma gaze, deixando a água do chuveiro cair com abundância, após deixar a espuma agindo por cerca de 10 min. Massageie levemente com a gaze com cuidado para que os pontos não se soltem.
  • Após o banho, proceda com o curativo conforme lhe foi ensinado.
  • Use a cinta cirúrgica que não deve estar nem larga nem apertada, apenas na medida certa para que você sinta-se segura (o) e confortável.
  • Evite dirigir por 15 dias no mínimo e exercitar-se na academia por um mês. O dia exato em que estará liberado para tais atividades lhe será informado pelo médico e dependerá de sua evolução pós-operatória e de características de sua cirurgia.
  • Siga corretamente a prescrição médica com atenção especial ao horário de ingestão dos antibióticos.
  • É importante o repouso absoluto e relativo, conforme recomendado, mas é altamente recomendável andar pela casa e arredores, já no primeiro dia de pós-operatório, evitando permanecer no leito, o que aumenta o risco de trombose venosa. Lembre-se, entretanto, de andar de forma que o tronco permaneça levemente encurvado em relação às pernas, para não causar tensão excessiva à cicatriz e não esticá-la.
  • Fique afastada (o) dos afazeres domésticos mais pesados por pelo menos 15 dias.
  • Ir à piscina ou à praia está permitido após 30 dias desde que se use óculos escuros, bonés ou chapéus de aba larga, da cor preta, que cubram totalmente as pálpebras e evite a exposição ao sol. O uso de protetor solar FPS 30 também está indicado.
  • Ir ao consultório como solicitado, para avaliação da  evolução da cirurgia. Os pontos serão retirados após 5 a 10 dias  de pós-operatório.
  • Retorne ao consultório médico na data marcada para dar início às medidas propostas para o seu pós-operatório.
  • Não se acanhe em ligar para o seu médico em caso de dúvidas. Não se preocupe com horários, fins de semana ou feriados. Caso não o encontre por qualquer motivo, um cirurgião da equipe estará sempre disponível para as informações necessárias. Sinta-se protegida (o).

 

 

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]