Sutura Silhouette

fio silhouette-bhFIOS DE SUSTENTAÇÃO DA FACE – EFEITO LIFTING SEM CIRURGIA

Várias técnicas e métodos estão sendo desenvolvidos visando o reposicionamento dos tecidos ptosados (caídos) da face, com o menor tempo possível de recuperação após o procedimento. A utilização de fios de sustentação da face é uma alternativa a mais na busca deste método, que une a praticidade com os bons resultados. Visando reposicionar e sustentar os coxins gordurosos em seus sítios originais, os fios implantados acima da musculatura da face, restauram os contornos faciais e minimizam ou eliminam os sulcos profundos, num processo de rejuvenescimento. Este, por sua vez, só se completa em torno de um ano, quando se forma uma “fibrose” ao redor dos fios, que se tornam verdadeiros pilares de sustentação dos tecidos da face.

Recentemente surgiu no mercado brasileiro as “suturas silhouette” que são os fios absorvíveis, confeccionados de ácido poli L lático. Eles uniram a capacidade de elevação tecidual dos fios, com a segurança do material reabsorvível, com a capacidade de estímulo de colágeno e sustentação tecidual do ácido poli L lático.

Saiba mais

As regiões mais afetadas são as sobrancelhas, a porção mediana da face, os contornos da mandíbula e a região do pescoço. Os fios de sustentação estão indicados nos pacientes que apresentam a queda dos tecidos, sem, no entanto, apresentarem uma sobra de pele que justifique uma cirurgia de face. Também nos quais outros métodos de rejuvenescimento, como preenchimentos e toxina botulínica, não surtiriam um efeito satisfatório. Pacientes que possuam um risco cirúrgico elevado para submeterem-se à cirurgia facial, como os fumantes e os diabéticos também encontram indicação nos fios. E por fim, nos portadores de paralisias faciais unilaterais, onde são empregados muitas vezes, para simetrizar os 2 lados da face.

Como toda técnica cirúrgica ou procedimento estético, o segredo do sucesso dessa técnica, está na correta indicação de seu emprego, seja como primeira opção ou com coadjuvante em ritidoplastias ou outros procedimentos estéticos.

Para quem é indicado?

A queda dos tecidos de terço médio da face que ocorre com o passar dos anos, leva a várias alterações estéticas na região, sendo duas delas mais pronunciadas:  o aprofundamento do sulco nasogeniano e a obstrução da linha mandibular, ou alargamento da linha do mento, na visão frontal. Tais alterações são bastante estigmatizantes do envelhecimento facial e fonte de grande desconforto estético para homens e mulheres, a partir de 40 anos de idade, em geral.

As alterações de terço inferior da face, juntamente com os primeiros sinais de afundamento na transição pálpebro-malar, são sinais iniciais de uma ptose tecidual progressiva e gradativa. Entretanto, apesar de serem considerados sinais iniciais de envelhecimento facial nessa idade, os mesmos causam grande incomodo estético, embora não sejam acompanhados de um excesso de pele que justifique incisões e descolamentos cirúrgicos, devido a ocorrências possíveis inerentes a procedimentos cirúrgicos. Somado a este fato, o paciente nessa idade, ainda é bastante jovem e sua expectativa quanto à aparência facial é proporcionalmente grande.

Penso que os fios de sustentação não substituem a cirurgia da face, mas são uma alternativa a mais para se retardar a necessidade dela. Eles realmente fazem uma tração leve no local aplicado e para muitas pacientes, este efeito sutil faz toda a diferença, quando o assunto é o rejuvenescimento.

Leia mais no MENU-DRA.PATRICIALEITE-BLOG