protese de silicone-bhA cirurgia de implantes mamários tornou-se comum em vários países do mundo e o padrão estético de mamas maiores e mais arredondadas foi ao encontro do desejo íntimo da maioria das mulheres e também dos homens!

Com o desenvolvimento de próteses e técnicas cirúrgicas que tornassem o procedimento acessível e seguro, a cirurgia popularizou-se e ganhou destaque entre as cirurgias plásticas mais realizadas do mundo. Nos últimos 20 anos, milhares de mulheres submeteram-se à cirurgia de implante mamário, com enorme satisfação e sem maiores intercorrências.

Hoje, além da evolução dos meios de fabricação das próteses, que são melhor elaboradas e enquadradas dentro do mais alto padrão de qualidade, as técnicas cirúrgicas sofreram refinamentos que propiciam resultados estéticos cada vez melhores.

Apesar de parecer um procedimento simples, muitas vezes banalizado pela mídia, a cirurgia de implantes mamários apresenta nuances bastante específicas para cada paciente. Pequenos detalhes técnicos podem contribuir enormemente para o resultado esperado.

Muitas vezes as pacientes nos procuram com um determinado volume em mente, influenciadas pelo resultado de uma amiga ou parente. Entretanto é importante dizer que 200 ml em uma paciente pode proporcionar um resultado totalmente diferente em seu corpo, uma vez que este depende de sua altura, peso, distância entre as aréolas, largura entre os ombros, qualidade de pele e principalmente do volume e formato de mamas que você já tem.

Por isso na consulta médica, você terá a oportunidade de discutir com o seu médico todos estes detalhes, bem como o formato, a marca, o volume, a via de introdução do implante, a durabilidade do mesmo, a técnica anestésica, o plano anatômico, dentre outros.

O senso estético do cirurgião também é algo valiosíssimo, que combinado à sua sensibilidade para identificar o que o paciente realmente busca com o implante mamário, são chave do sucesso desta cirurgia.

O silicone

protese de mama-bhO silicone é um material inerte (não-reativo) utilizado na prática médica de várias formas. É a matéria prima para a produção de seringas, medicamentos, lubrificantes e cosméticos.

Milhares de estudos sérios em todo o mundo afirmam que o silicone não causa câncer de mama ou doenças reumáticas, como se temia antigamente.

A recomendação de se trocar a prótese mamária por volta de 10 anos da primeira cirurgia por parte das empresas fabricantes, justifica-se pelo desgaste natural da prótese que ocorre ao longo dos anos. Coincidentemente, após 10 anos, as mamas geralmente já apresentaram alterações estéticas inerentes ao próprio envelhecimento biológico, algo inexorável e comum a todas as pessoas. Nessa época, juntamente com a troca da prótese, pode-se escolher outro tamanho ou até associar a pexia mamária, ou levantamento, caso, eventualmente, você tenha amamentado, perdido peso, ou apenas desejar outro tamanho. Muitas pacientes, entretanto, mantém suas mamas saudáveis e bonitas após 10 anos do implante mamário, e com as  próteses atuais, a troca não é mandatória.

Mais detalhes sobre o plano anatômico (atrás da glândula ou do músculo) e localização das cicatrizes podem ser mais bem esclarecidos na consulta médica.

Dúvidas Frequentes

  • Qual anestesia é a melhor para a cirurgia das mamas?
    Geralmente é feita com anestesia local mais sedação.
    Utilizamos também, dependendo de cada caso, a anestesia peridural ou a geral.
  • A cirurgia de prótese mamária é muito dolorosa no pós-operatório?
    O desconforto no pós-operatório,depende principalmente do plano anatômico em que foi inserida a prótese. As próteses colocadas no plano subglandular não costumam causar dor no pós-operatório devido às características anatômicas da região. Já as próteses colocadas no plano submuscular causam mais dor devido à necessidade de se incisar fibras musculares em uma região bastante inervada durante a cirurgia. Mesmo assim, o uso de analgésicos no pós-operatório minimiza o desconforto, sendo bastante tolerável, na maioria das vezes.
  • A cirurgia das mamas deixa cicatrizes?
    Sim. Dependendo do tipo de técnica, ela pode se localizar ao redor de toda a aréola, estendendo-se verticalmente para baixo até o sulco infra-mamário (dobra que se forma entre os seios e o tórax) e daí para um ou ambos os lados da mama, acompanhando o sulco infra-mamário. Chamamos de cicatriz em “L” ou “T” invertido. Apesar de extensas, elas podem ficar bem disfarçadas em pacientes que apresentem uma boa cicatrização. Freqüentemente posicionamos as cicatrizes em locais em que pareçam menos perceptíveis.
  • Caso eu apresente uma cicatrização ruim ou um quelóide, existe tratamento?
    Atualmente existem vários tratamentos clínicos e cirúrgicos para o quelóide e a cicatriz hipertrófica. Eles abrangem desde a aplicação tópica de corticóides, a remoção cirúrgica ou um tipo de radioterapia chamado betaterapia.
  • No caso de gravidez, o resultado permanecerá ou ficará prejudicado?

O resultado poderá ser parcialmente preservado desde que seu peso seja muito bem controlado por um especialista durante a gestação. Habitualmente a gravidez altera demasiadamente as mamas, ocorrendo um grande aumento de volume pelo desenvolvimento da glândula mamária que passa a produzir leite. Após o período de amamentação, as mamas sofrem uma involução, quando diminuem novamente de volume. Ao final de todo este processo ocorre uma sobra de pele, uma diminuição de volume e uma queda normalmente esperada. Nem a prótese nem a mastoplastia redutora prévias interferem negativamente no processo normal de amamentação.

  • Não use os MEDICAMENTOS PROIBIDOS 10 dias antes da cirurgia (impresso entregue pessoalmente durante a consulta médica)

Suspenda todo e qualquer medicamento para emagrecer e diuréticos que eventualmente estiver tomando, aproximadamente 15 dias antes do ato cirúrgico.

Comunique-se com seu médico antes da cirurgia em caso de gripe ou outra condição que comprometa o seu estado de saúde.

Interne-se no Hospital indicado pelo menos 30 minutos antes da hora marcada para sua cirurgia. Se sua cirurgia estiver marcada para as 07h30min, chegue ao hospital as 07h.

O período de jejum deve ser de 8 horas. No caso de cirurgia marcada para as 07h30min, o jejum deverá ter início às 23h30min da véspera. Se a cirurgia estiver marcada para as 13h30min, o jejum deverá ter início às 06h30min do mesmo dia, sendo permitido um café da manhã normal antes das 06h30min. Nem mesmo água é permitida durante o período de jejum.

Evite bebidas alcoólicas ou refeições muito “pesadas” na véspera da cirurgia.

Tome o seu banho antes de ir para o Hospital ou para a Clínica como sabonete especificado na consulta médica. Recomenda-se fortemente usá-lo por uma semana antes da cirurgia em todo o corpo. Especificamente para o sexo feminino, não usar maquiagem, cremes corporais ou esmaltes de unha escuros no dia da cirurgia. Após a cirurgia as maquiagens são permitidas, a menos que se operem regiões da face.

Levar óculos escuros para o Hospital ou Clínica no dia da cirurgia, caso for submetida (o) a cirurgia de face.

Para o dia da alta, usar roupas que, para vesti-las, não necessitem passar pela cabeça (por exemplo, evitar as camisetas).

Levar para o Hospital ou Clínica todos os seus exames pré-operatórios. Em casos específicos, levar também as cintas, sutiãs, vestimenta adequada.

Tome os medicamentos prescritos para antes da cirurgia (caso tenha sido prescrito algum) e providencie aqueles prescritos para uso após a alta hospitalar.

Não se acanhe em ligar para o seu médico em caso de dúvidas. Não se preocupe com horários, fins de semana ou feriados. Caso não me encontre por qualquer motivo, um cirurgião de minha equipe estará sempre disponível para as informações necessárias. Sinta-se protegida (o).

Para mais informações, ligue (31) 8493 2172 ou envie um e-mail: contato@patricialeite.com

O primeiro curativo será feito no retorno ao consultório médico, geralmente um dia após a cirurgia (marcada previamente)

Após este primeiro curativo, você será devidamente orientada (o) acerca dos curativos e banhos seguintes.

Como regra geral, é importante lavar todos os dias, as regiões dos cortes, com o sabonete prescrito, com o auxilio de uma gaze, deixando a água do chuveiro cair com abundância, após deixar a espuma agindo por cerca de 10 min. Massageie levemente com a gaze com cuidado para que os pontos não se soltem.

Após o banho, proceda com o curativo conforme lhe foi ensinado.

Use sutiã cirúrgico que não deve estar nem largo nem apertado, apenas na medida certa de seus seios.

Evite dirigir por 15 dias no mínimo e exercitar-se na academia por um mês. O dia exato em que estará liberado para tais atividades lhe será informado pelo médico e dependerá de sua evolução pós-operatória e de características de sua cirurgia (presença de prótese, incisões, etc).

Siga corretamente a prescrição médica com atenção especial ao horário de ingestão dos antibióticos.

É importante o repouso relativo com os braços, mas não com as pernas. É altamente recomendável andar pela casa e arredores, evitando permanecer no leito, o que aumenta o risco de trombose venosa.

Fique afastada (o) dos afazeres domésticos mais pesados por pelo menos 15 dias.

Qualquer esporte com bola (vôlei, basquete, futebol, sinuca, squash, boliche, pingue-pongue, tênis etc) está proibido por 03 meses.

Ir ao consultório como solicitado, para avaliação da evolução da cirurgia. Os pontos serão retirados após 5 a 10 dias de pós-operatório.

Retorne ao consultório médico na data marcada para dar início às medidas propostas para o seu pós-operatório.

Não se acanhe em ligar para o seu médico em caso de dúvidas. Não se preocupe com horários, fins de semana ou feriados. Caso não o encontre por qualquer motivo, um cirurgião da equipe estará sempre disponível para as informações necessárias. Sinta-se protegida (o).

Para mais informações, ligue (31) 8493 2172 ou envie um e-mail: contato@patricialeite.com.