Rejuvenescimento Facial: Esclarecendo Métodos

Novas pesquisas sobre rejuvenescimento facial ocorrem diariamente em todo o mundo e anunciam constantemente o surgimento de novos produtos, novas técnicas e novas tecnologias. Tais “modernidades” surgem tão rapidamente que muitas vezes surpreendem até mesmo as mais “antenadas” “aesthetic lovers”. Dra. Patrícia Leite, cirurgiã plástica expert em procedimentos estéticos faciais e super inserida nesse universo, pontua os principais procedimentos realizados nas melhores clínicas do Brasil e dos EUA, e dá sua opinião pessoal sobre o que realmente funciona e o que não passa de um nome chamativo, dentro de uma grande jogada de marketing! Vamos às novidades!

COSMOFACELIFT TM “THE ONE HOUR FACE LIFT” – AIR BRUSH FACELIFT

Trata-se de um CO2 fracionado de alta definição, que “queima” as camadas mais superficiais da pele, “varrendo” células desvitalizadas e manchas, e fazendo surgir um novo colágeno dos leitos mais profundos, bem como uma camada de células jovens nas camadas mais superficiais. Ocorre um aumento da vascularização e da hidratação dérmica pela formação de matriz extracelular e deposição de ácido hialurônico natural.

Opinião pessoal: apesar do nome, muito convidativo e até convincente, não é indicado para mulheres em idade reprodutiva, que tenham pele pigmentada ou já apresentem melasma. O CO2 fracionado nesses casos, pode causa hiperpigmentação pósinflamatória, condição de difícil tratamento posteriormente. E o downtime é longo… O procedimento pode durar uma hora, mas a recuperação pós laser é demorada, podendo causar inchaço, vermelhidão e crostas que demoram cerca de uma semana para revelar uma pele mais rejuvenescida.

LOS ANGELES BOTOX® LIFT

Trata-se da toxina botulínica injetada no músculo platisma, um músculo existente na região do pescoço, indo da mandíbula até a clavícula. Este músculo comunica-se intimamente e mistura-se superiormente com a musculatura de toda a face. Pontos de toxina botulínica dispostos na linha da mandíbula e próximos ao ângulo da boca diminuem a contração do músculo platisma, que age tracionando a boca e o terço inferior da face para baixo. Com o bloqueio de sua ação, o vetor de contração da musculatura direciona-se superiormente, o que literalmente suspende a musculatura do terço médio e inferior da face. Além dos efeitos de bloqueio muscular, ocorre também uma diminuição da secreção das glândulas sudoríparas e sebáceas bem como uma diminuição da contração da musculatura mais superficial da pele, o que contribui para melhorar o aspecto dos poros dilatados.

Opinião pessoal: a toxina botulínica injetada no terço inferior da face, produz o popularmente conhecido “efeito Nefertite”, ou o “alongamento” do pescoço. O efeito realmente ocorre, e é exuberante em alguns casos. Quando ocorrem os primeiros sinais de envelhecimento da linha da mandíbula e pescoço, com a queda de elementos estruturais da face aí localizados, o procedimento está bem indicado. Entretanto, para casos em que o excesso de pele é exuberante, o lifting cirúrgico será imprescindível para um resultado satisfatório.

BLEPHAROLIFTIN FAT GRAFT

Trata-se do uso da gordura do próprio organismo para preencher a região das pálpebras, as vezes com aparência envelhecida, emagrecida ou com olheiras. Funciona muito bem para pacientes que apresentam diminuição de volume tanto nas pálpebras superiores quanto nas inferiores, e isso ocorre com o envelhecimento natural, na grande maioria das vezes. A blefaroplastia convencional retira excesso de pele e também excesso de gordura. Geralmente o resultado é uma pálpebra mais esticada, mas também mais “magra”, o que nem sempre significa rejuvenescida. Na maioria das pacientes, para efeito rejuvenescedor, mais que esticar a pele, há necessidade de acréscimo de volume. Por isso injetar gordura ao invés de retirar é uma opção para casos em que há falta de volume ou em que a gordura própria da região encontra-se mal distribuída.

Opinião pessoal: o mesmo efeito se consegue com preenchedores a base de ácido hialurônico, com maior previsibilidade de resultados, em relação ao enxerto de gordura. Esta, por sua vez, é um tecido “vivo”, que responde aos estímulos de ganho ou perda de peso. Além disso, sua “pega” pode ocorrer de forma assimétrica. Apesar de atrativo, cautela é necessária neste procedimento.

STEM CELL FACE LIFT

O uso de células tronco para rejuvenescimento facial já é realizado em algumas clínicas. Embora seu isolamento e uso específico ainda não seja realidade para o rejuvenescimento facial, sabemos que elas estão presentes no tecido adiposo que retiramos na lipoaspiração. O Stem Cell Face Lift consiste em retirar gordura de alguma região do corpo onde ela esteja excedente e em injetá-la na face. Para essa injeção, é necessário antes preparar a gordura, retirando restos de soro, anestésico local, sangue e gordura líquida. Todo um cuidado é necessário no intuito de preservar células de gordura viáveis e também as células mesenquimais. Após este preparo, a gordura é colocada em seringas próprias e adequadamente injetadas nas diversas regiões da face.

Opinião pessoal: usar o plasma rico em plaquetas misturado a essa gordura preparada, em uma proporção pré-estabelecida, aumenta as chances de “pega” do enxerto de gordura, diminui o edema pós cirúrgico e acrescenta ativos rejuvenescedores atraídos pelas plaquetas. Uma boa análise facial, com medidas de ângulos, proporções e projeções desejadas é imprescindível para uma modelação adequada e para realçar características consagradas da beleza. Há que se ter cuidado com o nome “célula tronco” que tem sido banalizado e usado de maneira errônea para denominar procedimentos que não a utilizam propriamente.

RINOLOOK SYSTEM™

Trata-se da modelagem nasal com o uso de preenchedores adequados a este importante elemento da face. A rinoplastia é considerada por muitos, o seguimento mais difícil da cirurgia plástica e que exige maior destreza e expertise por parte dos cirurgiões. Muitas alterações estéticas podem ser minimizadas senão resolvidas por preenchimentos realizados com o material e a técnica adequadas, com alto índice de satisfação e segurança.

Opinião pessoal: a hidroxiapatita de cálcio, pelas propriedades reológicas únicas do produto, é o material de preenchimento mais adequado para esta região.

VAMPIRE® FACELIFTIG

Trata-se da injeção de plasma rico em plaquetas em toda a face, precedida pela restauração do volume facial, nas diferentes regiões, com ácido hialurônico. O nome remete ao sangue, que é retirado do paciente pela veia, centrifugado e dividido em diferentes partes. O plasma e as plaquetas são injetados e segundo os idealizadores do método, ocorre rejuvenescimento intenso, e até estimulo de crescimento de vasos sanguíneos, colágeno e outros elementos que conferem volume e sustentação à face.

Opinião pessoal: o plasma rico em plaquetas não é o mesmo que célula tronco e não restaura volume. Os efeitos são passageiros, e apesar das propriedades das plaquetas de promoverem e facilitarem a cicatrização em geral e atraírem fatores de crescimento teciduais, seus efeitos no rejuvenescimento facial propriamente dito são discretos. Talvez a grande mudança deste método seja pelo poder rejuvenescedor do ácido hialurônico injetado previamente.

SKINBOOSTER- HIDRATAÇÃO INJETÁVEL

O ácido hialurônico, quando injetado dentro da derme ou logo abaixo dela, tem a capacidade de atrair moléculas de água e “inflar”. Com isso ocorre hidratação cutânea e estímulo de colágeno. É feito inicialmente em 3 sessões com intervalos de 30 dias entre elas e depois semestralmente.

Opinião pessoal: considero um excelente método para restaurar a pele que apresenta desidratação, alterações de textura, perda de elasticidade e viço. A durabilidade pequena é uma desvantagem, mas quando usado como método combinado em um planejamento anual de rejuvenescimento cutâneo, os efeitos são potencializados pela combinação com outros tratamentos.

MICROAGULHAMENTO

O microagulhamento, com “Drug Delivery” é um método que utiliza um dispositivo circular, que ao ser deslizado sobre a pele, faz minúsculos furinhos com as micro agulhas até que haja um discreto exsudato ou microsangramento. Em seguida, uma máscara rica em vitamina C, ácido hialurônico e ou outros ativos é aplicada por cima dos furinhos e através destes, penetram melhor nas camadas mais profundas da pele, estimulando sua circulação e a produção de colágeno. Febre entre as celebridades globais e hollywoodianas, este método promove intensa melhora da textura da pele.

Opinião pessoal: é um método excelente, porém doloroso. A anestesia tópica, mesmo a mais forte não é suficiente para deixar o procedimento confortável. A anestesia injetável é uma opção mas deve ser usada com cautela. Funciona muito bem para cicatriz de acne, com intervalos de 60 dias entre as aplicações.

PREENCHIMENTO 3 D OU “THREE SIDE BOLUS®”

Trata-se de uma abordagem facial diferente, considerando-se a relação entre as várias regiões anatômicas da face e as recém descobertas “PADs” ou coxins adiposos da face. Através da reposição harmônica do volume desses coxins, que perdem volume e se deslocam com o envelhecimento, o aplicador consegue devolver volume à face envelhecida e restaurar características estruturais que compõe a face jovem. O termo, entretanto, refere-se a uma região especifica da região malar, e determina 3 regiões pré-estabelecidas para se desenhar e projetar a região malar, importante elemento estético da face.

Opinião pessoal: acho que padronizar regiões de injeções de preenchimento é inicialmente interessante como uma regra geral, mas não deve ser aplicada para todos os casos, porque cada face é única e o melhor local de injeção deve ser individualizado e pré estabelecido em uma boa análise facial. Isso exige um senso estético apurado e um conhecimento amplo de anatomia, bem como dos coxins adiposos e suas mudanças estruturais que ocorrem com a idade.